RESPONDENDO AOS PROTESTANTES

Respondendo aos Protestantes

I - IGREJA

1. A Igreja católica começou em 381 com o concílio “conctos populos” dirigido pelo imperador Teodósio.

RESPOSTA: A Igreja Católica começou, quando Jesus a instituiu e entregou seu comando a Pedro: "Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja” (Mt 16,18). O que houve em 381 foi o Concílio de Constantinopla, onde a Igreja confirmou as verdades do Credo. O decreto do Imperador Teodósio não é de 381, mas data de 28.02.380 e foi promulgado para tornar oficial a Fé Católica. Leia mais.

Agora as provas da Igreja Católica desde os primeiros cristãos:

São Paulo já falava: “Porque eu sou o menor dos apóstolos, e não sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a Igreja de Deus”(1Cor 15,9).

- De qual Igreja fala o Apóstolo?

SÉCULO I/II: “A Igreja de Deus que peregrina em Esmirna à Igreja de Deus que peregrina em Filomélio e a todas as paróquias da IGREJA SANTA E CATÓLICA em todo o mundo” (Ig. Esmirna a São Policarpo, no seu martírio);

SÉCULO II: “Não só pela essência, mas também pela opinião, pelo princípio pela excelência, só há uma Igreja antiga e é a IGREJA CATÓLICA. ". (Clem. Alex., deStromata 1.7. c. 15).

SÉCULO III: São Piônio (morto em 251) se lê que Polemon o interroga:

“— Como és chamado”?

— Cristão.

— De que igreja?

— “CATÓLICA” (Ruinart. Acta martyrum pág. 122 nº 9).

- Já Santo Inácio, Bispo de Antioquia (+107 aprox.), escrevia: "Onde quer que se apresente o Bispo, ali esteja também a comunidade, assim como a presença de Cristo Jesus nos assegura a presença da Igreja Católica" (Aos Esmirnenses 8,2).

2. A Igreja desviou do caminho, então Martinho Lutero, o pai da reforma, ....após LER A PALAVRA, e descobrir, que aquilo que ele tanto acreditava e praticava, estava fora da verdadeira vontade de Deus".

RESPOSTA: Aqui eu vou lhes dar um conselho. Vocês protestantes que arrancaram 7 livros da Bíblia e partes de alguns outros, deverão arrancar também algumas passagens que são contrárias 'ao ensinamento de seu pai Lutero'. Ex. "Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo” (Mt 28,20); "Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade"(Jo 16,13)...

Se somente no século XVI é que surgiu o "ILUMINADO" Lutero para descobrir que a Igreja caminhou 15 séculos nas trevas e no erro, e então ele consertou tudo, então Jesus mentiu. Não permaneceu conosco como prometeu (Mt 28,20), nem enviou o Espírito Santo para nos conduzir na Verdade (Jo 16,13), ou quem sabe o Espírito Santo também errou e só Lutero sabe tudo ! ! !

- Tertuliano (+220) "Sem dúvida, é preciso afirmar que as igrejas receberam dos Apóstolos; os Apóstolos receberam de Cristo, e Cristo recebeu de Deus" (De Praescriptione Haereticorum 21,4).

- Santo Inácio de Antioquia (+107): "Segui todos os Bispos, como Jesus Cristo seu Pai, e o presbitério como aos apóstolos; quanto aos diáconos, respeitai-os como a lei de Deus. Ninguém faça nada sem o Bispo, no que diz respeito à Igreja." (Smyrn., 8,1) "Inácio... à Igreja que preside na região dos romanos, digna de Deus, digna de honra, digna de ser chamada 'feliz', digna de louvor, digna de sucesso, digna de pureza, que preside ao amor, que porta a lei de Cristo, que porta o nome do Pai, eu a saúdo em nome de Jesus Cristo, o Filho do Pai" (Carta aos Romanos [Prólogo]). - Ireneu de Lião, (+202): "Já que seria demasiado longo enumerar os sucessores dos Apóstolos em todas as comunidades, nos ocuparemos somente com uma destas: a maior e a mais antiga, conhecida por todos, fundada e constituída pelos dois gloriosíssimos apóstolos Pedro e Paulo. Mostraremos que a tradição apostólica que ela guarda e a fé que ela comunicou aos homens chegaram até nós através da sucessão regular dos bispos, confundindo assim todos aqueles que querem procurar a verdade onde ela não pode ser encontrada. Com esta comunidade, de fato, dada a sua autoridade superior, é necessário que esteja de acordo toda comunidade, isto é, os fiéis do mundo inteiro; nela sempre foi conservada a tradição dos apóstolos" (Contra as Heresias III,3,2). - São Cipriano (+258): "A cátedra de Roma é a cátedra de Pedro, a Igreja principal, de onde se origina a unidade sacerdotal" (Epístola 55,14).

3. "Lutero descobriu, através da Palavra de Deus, que o justo vive pela fé (Hb 10:38; Rm 1:17). Não por obras de caridade"

RESPOSTA: A Bíblia não é supermercado, onde você escolhe os produtos do seu gosto e deixa os que não lhe interessam. "Toda a Escritura é inspirada por Deus” (2Tm 3,16). Portanto, não basta tomar este ou aquele versículo, e esquecer os outros igualmente inspirados, como: "a fé sem obras é morta” (Tg 2,26); "a fé que opera pela caridade.” (Gl 5,6). Isto sem levar em conta que no julgamento final, Jesus vai separar os cabritos das ovelhas, em vista do que cada um praticou de caridade. Leia: Mt 25,32ss.

4. A Igreja esnoba riqueza...

RESPOSTS: A riqueza que a Igreja possui é a Verdade Revelada, que ela conserva com fidelidade, em obediência ao seu Senhor. É claro que os documentos históricos (prova de sua autenticidade e prova da Verdade Revelada têm valor incomensurável, mas não estão à venda, nem pertencem a nenhum de seus membros).

No tocante à riqueza material, vale lembrar o episódio de São Lourenço (diácono) a quem o rei exigiu que lhe entregasse os bens da Igreja e ele recolheu os pobres de rua e os levou ao rei... É claro: foi queimado vivo por isso, tornando-se mais um mártir da Igreja.

II - PAPADO

1. Esta pedra em Mt 16 não é Pedro. O original grego do nome Pedro é Petrus, que significa “pedrinha, pedregulho”.

RESPOSTA: O grego tem estrutura de linguagem totalmente diferente do português.

O português possui dois gêneros (masculino e feminino); o grego possui quatro gêneros (masculino, feminino, neutro e dual). O português não possui declinações, o grego possui declinações e casos, denominados: nominativo, genitivo, dativo... - (Vou explicar, para que você entenda: Os casos são as várias formas que a palavra assume, de acordo com sua função sintática na frase, isto é, sujeito, objeto direto, indireto...).

Assim temos várias formas da mesma palavra Jesus:( ιησους - ιησουν - ιησου(Iessous - Iessoun - Iesson )...  (análogas ao latim: Iesu - Iesus - Iesum). Ficou claro?

- Vamos agora ao famigerado argumento acima, já tantas vezes debelado, e vocês ainda continuam repetindo-o: Conforme exposto acima, de acordo com o 'caso', pedra em grego assume várias formas: πετρος(petros), πετρα(petra). Estas variações registradas em Mt 16,18, derivam, pois, de sua função sintática: Petros é do caso 'nominativo'(Usado para 'sujeito' e 'predicativo do sujeito'- é o caso aqui empregado); e Petra é do 'dativo'(Adjunto adverbial). Mas a mesma palavra: pedra.

Mas a falsidade deste argumento pode ser demonstrada, de maneira mais fácil e irrefutável, comparando com outros textos, veja: - A língua falada por Jesus não era o grego, e sim aramaico. Percorrendo o Novo Testamento, você encontrará diversas passagens, chamando Pedro de Cefas. E Cefas (ou Kefas) não é grego, mas aramaico. Sabemos que o Evangelho, segundo São Mateus, foi escrito em aramaico, só depois traduzido para o grego.

Mas Pedro é chamado de CEFAS, em muitas outras passagens: Jo 1,42; 1Cor 1,12; 3,22; 9,5; 15,5; Gl 1,18; 2,9; 2,11; 2,14. o que não deixa dúvida de que Pedro é Cefas (Cefas = pedra grande e maciça, no aramaico). Para pedrinha, o aramaico possui o termo 'evna'.

- Agora não precisa dizer mais nada: Cefas ou Kefas é pedra, quer queiram, quer não.

Mas ainda tem mais: Veja algumas interpretações dos cristãos dos primeiros séculos da Igreja, e depois responda, se todos estavam errados e só Lutero 'o iluminado' "reinventou a roda":

«Tatiano, o Sírio: "Simão Cephas respondeu e disse, 'tu és o Messias, o Filho do Deus Vivo. Jesus respondeu dizendo-lhe: 'Bendito és, Simão, filho de Jonas: não foram a carne nem o sangue quem te revelaram, mas o meu Pai que está no céu, E eu também te digo que és Cephas, e sobre esta rocha eu construirei a Minha Igreja; e as portas do Inferno não prevalecerão contra ela". (Diatsseron 23, 170 d. C);

« Vejamos, agora, um trecho de Tertuliano: "Teria algo sido retido ao conhecimento de Pedro, a quem se chamou 'a rocha sobre a qual a Igreja seria construída', com o poder de 'desligar e ligar no céu e na terra'?" (Demurrer Against the Heretics 22, 200 d. C).(Idem);

São Cipriano Bispo de Cartago: (Mártir em +258) diz: "Cristo edifica a Igreja sobre Pedro. Encarrega-o de apascentar lhe as ovelhas. A Pedro é entregue o primado para que seja uma Igreja e uma cátedra de Cristo. Quem abandona a cátedra de Pedro, sobre a qual foi fundada a Igreja, não pode pensar em pertencer à Igreja de Cristo" (De un. Eccl. cap. IV).

2. Jesus, a pedra: Mt 21:42-44; At 4:11...

RESPOSTA:  Jesus é a Pedra Fundamental, todos nós estamos de acordo. O que não impede que Ele coloque Pedro como fundamento de SUA IGREJA. Negar o que está tão claro na Palavra de Deus (Jo 1,42; 1Cor 1,12; 3,22; 9,5; 15,5; Gl 1,18; 2,9; 2,11; 2,14), é não ser cristão.

Em 1Cor 1,12, por exemplo, Paulo cita distintamente Cefas e Cristo, o que impede que sejam a mesma pessoa. Só cego não enxerga.

3. Até o séc V não havia papado

RESPOSTA:  No Evangelho, Pedro aparece como aquele a quem Jesus confia as chaves do reino dos céus (cf. Mt 16,17-19) e entrega o pastoreio das suas ovelhas (cf. Lc 22,31 s; Jo 21,15-17).

O próprio Pedro declara o seu primado: “Pedro levantou-se e lhes disse: Irmãos, vós sabeis que já há muito tempo Deus me escolheu dentre vós...”(At 15,7).

O título de papa é dado ao Bispo de Roma já por Tertuliano (+220 aprox.) no seu livro De pudicitia XIII 7, onde se lê: "Benedictus papa".

S. Irineu de Lião (+202) dá a lista dos primeiros papas: "Depois de ter assim fundado e edificado a Igreja, os bem-aventurados Apóstolos transmitiram a Lino o cargo do episcopado... Anacleto lhe sucede. Depois, em terceiro lugar a partir dos Apóstolos, é a Clemente que cabe o episcopado... A Clemente sucedem Evaristo, Alexandre; em seguida, em sexto lugar a partir dos Apóstolos, é instituído Sixto, depois Telésforo, também glorioso por seu martírio; depois Higino, Pio, Aniceto, Sotero, sucessor de Aniceto; e, agora, Eleutério detém o episcopado em décimo segundo lugar a partir dos Apóstolos" (Contra as Heresias III,2,1s). "No décimo ano do império de Cômodo, Vítor sucedeu a Eleutério, que havia exercido o episcopado durante treze anos.(...)" (Euzébio de Cesaréia, séc. IV, História Eclesiástica 5,22).

"Se a sucessão dos bispos for levada em conta, quanto mais certa e benéfica a Igreja que nós reconhecemos chegar até o próprio Pedro, aquele que portou a figura da Igreja inteira, a quem o Senhor disse: 'Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela'. O sucessor de Pedro foi Lino, e seus sucessores em ordem de sucessão ininterrupta foram estes: Clemente, Anacleto, Evaristo, Alexandre, Sisto, Telésforo, Higino, Aniceto, Pio, Sótero, Eleutério, Victor, Zeferino, Calisto, Urbano, Ponciano, Antero, Fabiano, Cornélio, Lúcio, Estêvão, Sisto, Dionísio, Félix, Eutiquiano, Caio, Marcelino, Marcelo, Eusébio, Miltíades, Silvestre, Marcos, Júlio, Libério, Dâmaso e Sirício, cujo sucessor é o presente bispo Anastácio. Nesta ordem de sucessão, nenhum bispo donatista é encontrado" (Santo Agostinho, Ep. 53,2).

Infalibilidade

4. Todos os homens são pecadores (Rm 2.10.23). Logo o papa também.

RESPOSTA: Confunde infalibilidade com impecabilidade. Pedro pecou gravemente traindo Jesus. Contudo a autoridade que Jesus lhe dera em Mt 16,17-19 foi confirmada por Jesus após sua ressurreição em Jo 21,15-17.

Em Lc 22,32 - Jesus manda Pedro "confirmar" seus irmãos.

Jesus começa interpelando a Pedro solenemente e individualmente "Simão, Simão" (vers 31) e acrescenta "eu orei por ti" (vers. 32). Jesus nunca orou individualmente por nenhum outro discípulo, daí o destaque a Pedro. Claro que a missão de apascentar dada a Pedro em primeiro lugar é também em jurisdição menor aos demais bispos e aos sacerdotes, que são representantes autorizados (ordenados) pelo Bispo.

Assim Pedro confirmava a 'todas' as igrejas, enquanto Paulo, somente àquelas fundadas por ele (na Ásia Menor), como também João confirmava aquelas que estavam sob sua jurisdição (veja as sete igrejas do Apocalipse). Assim fazem os Bispos hoje, cada um na sua jurisdição (diocese), mas estão sujeitos à orientação do Papa, o Bispo de Roma.

Quando Paulo teve dificuldade doutrinária, recorreu aos apóstolos (At 15 - o primeiro Concílio da Igreja - Igreja visível e hierárquica, pois a igreja invisível dos protestantes não pode se reunir para resolver nada!). Pedro assume a autoridade que Jesus lhe conferiu diante de todos: "Ao fim de uma grande discussão, Pedro levantou-se e lhes disse: Irmãos, vós sabeis que já há muito tempo Deus me escolheu dentre vós..." (At 15, 7).

Aí está mais uma prova, entre muitas, que Pedro foi escolhido por Deus, dentre os apóstolos. Lá estavam os "os apóstolos e os anciãos", (versículo 6, imediatamente anterior).

Em Jo 21, 15-17, Jesus confirma a Pedro sua missão de apascentar o rebanho.

Este texto é de máxima importância devido à ênfase que Jesus lhe dá:

Jesus pergunta a Pedro três vezes e por três vezes confirma sua autoridade sobre o rebanho. É preciso muita má fé, para negar três vezes a palavra do Senhor Jesus... Mais 50 provas do Primado de Pedro:

Clique Aqui

5. Não há nenhum relato bíblico ou histórico mencionando que Pedro tenha sequer conhecido Roma"

RESPOSTA: A Bíblia não foi escrita para contar a história de Pedro. Aliás, não contou nem mesmo tudo que Jesus fez e ensinou, como nos atesta o Apóstolo João. Leia Jo 21,25.

Mas as provas de Pedro em Roma são abundantes:

- No século II Santo Irineu de Lyon(130-202 aprox.) escreve na sua grande obra: Contra as heresias: "Mateus, achando-se entre os hebreus, escreveu o Evangelho na língua deles, enquanto Pedro e Paulo evangelizavam em Roma e fundavam a Igreja" (L.3, C.1, n.1, v.4)

a) S. Jerônimo ainda diz: "Simão Pedro foi a Roma e aí ocupou a cátedra sacerdotal durante 25 anos" (De Viris III. 1,1)

b) Sulpício Severo (363-420), falando do tempo de Nero, diz: "Neste tempo, Pedro exercia em Roma a função de Bispo" (His. Sacr, n. 28)

c) "Tendo vindo ambos a Corinto, os dois apóstolos Pedro e Paulo nos formaram na doutrina evangélica. A seguir, indo para a Itália, eles vos transmitiram os mesmos ensinamentos e, por fim, sofreram o martírio simultaneamente" (Dionísio de Corinto, ano 170, extrato de uma de suas cartas aos Romanos conforme fragmento conservado na "História Eclesiástica" de Eusébio, II,25,8).

d) "Nós aqui em Roma temos algo melhor do que o túmulo de São Filipe. Possuímos os troféus dos apóstolos fundadores desta Igreja local. Vai à via Hóstia e lá encontrareis o troféu de Paulo; vai ao Vaticano e lá vereis o troféu de Pedro" (Gaio, ano 199)

e) "Pedro, finalmente tendo ido para Roma, lá foi crucificado de cabeça para baixo" (Orígenes, +253, conforme fragmento conservado na "História Eclesiástica" de Eusébio, III,1).

f) E as escavações dos anos 50/60 do séc. XX encontraram o túmulo de Pedro sob a Basílica do Vaticano. Lá estava a inscrição: "Petrus Eni" (Pedro está aqui). Aprofundar (http://www.petruseni.com.br/historia.php )

6. "Para Pedro ser papa, ele não poderia ser casado": Mateus 8,14.

RESPOSTA: O celibato sacerdotal nunca foi dogma da Igreja. É uma exigência pastoral, em vista da praticidade e em vista da palavra de Jesus "há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus"(Mt 19,12).

Além disso, a afirmação de que Pedro era casado, baseando-se na Bíblia, é totalmente sem fundamento, pois em nenhum lugar aparece a 'mulher de Pedro'. Pedro provavelmente era viúvo e também hoje a Igreja ordena sacerdotes, os homens que ficaram viúvos. Embora a Igreja possa dispensar o celibato, se assim o desejar, pois não é exigência evangélica.

Leia também: http://larcatolico.webnode.com.br/news/protestantismo/

http://larcatolico.webnode.com.br/news/igreja-catolica/

III - SACRAMENTOS

1. A Bíblia não manda batizar crianças

RESPOSTS: Já pedi a todos os protestantes que me questionam a mostrar na Bíblia onde está a proibição de batizar crianças e até hoje ninguém me respondeu.

Não se deixe enganar. A Palavra de Deus é muito clara: Todos eram batizados, independente da idade, como na casa de Cornélio (At 10); como o soldado romano em At 16,33: "Então, naquela mesma hora da noite, ele cuidou deles e lavou-lhes as chagas. Imediatamente foi batizado, ele e toda a sua família.”. Como Lídia, em At 16,15: "Foi batizada juntamente com a sua família".

Os primeiros cristãos:

Orígenes (185-255) escreve: “A igreja recebeu dos Apóstolos a tradição de dar batismo também aos recém-nascidos”. (Epist. ad Rom. Livro 5,9).

E S. Cipriano em 258 escreve: “Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças “. (Carta a Fido) .

Para saber mais,

Click Aqui.

2. Confesso só com Deus -

RESPOSTA: Confissão: Nm 5,7; Eclo 4,31; Mt 3,6

- Só Deus pode perdoar pecados (Mc 2,7; Ef 4,32; Hb 4,16)

- Quem detém o poder pode delegá-lo (transferi-lo) a quem quiser.

Claro que só Deus pode perdoar pecados, mas Jesus ao perdoar os pecados do paralítico e enquanto muitos murmuravam (Mc 2,7), Ele curou o paralítico. E este poder de perdoar pecados foi dado aos apóstolos na tarde do dia de sua ressurreição: “Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”(Jo 20,23). Bem como o poder de fazer milagres fora conferido em várias oportunidades (Mc 6,7; Lc 9,1; Jo 14,12).

Desde o século primeiro a confissão era exigida: "Na assembleia, confessarás tuas faltas e não entrarás em oração de má consciência. - Este é o caminho da vida"(Didaqué. IV,14).

(Didaqué. IV,14)

Para saber mais,

Click Aqui.

3. Em 394 d.C substitui o Culto pela Missa!!!

RESPOSTA:  Aqui há uma inversão: Foi depois do século XVI, que os protestantes substituíram a Santa Missa (atualização do único sacrifício de Cristo no Calvário), pelo culto, que não vale nada.

- A Igreja celebra o mesmo que Jesus fez na última 5ª feira, véspera de sua paixão, desde o início. "Isto é o meu Corpo" (Mc 14,22; Lc 22,19; 1Cor 11,24) "isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança"(Mt 26,28; Mc 14,24; Lc 22,20; 1Cor 11,25).

"No primeiro dia da semana, tendo-nos nós reunidos para a fração do pão..." (At 20,7).

"Reuni-vos no dia do Senhor para a fração do pão e agradecei (celebrai a eucaristia), depois de haverdes confessado vossos pecados, para que vosso sacrifício seja puro."

Didaqué,

XIV,1).C

.

4. Quando Jesus falou do pão do céu, falava simbolicamente, em figuras...

RESPOSTA: "Moisés não vos deu o pão do céu, mas o meu Pai é quem vos dá o verdadeiro pão do céu"(Jo 6,32). Jesus mostra a superioridade da Eucaristia sobre o maná do AT.

Se o maná que era figura da Eucaristia, sustentou o povo 40 anos no deserto. Como a Eucaristia pode ser símbolo? A figura (Maná) então seria maior que o que ela significa – a Eucaristia?

Se o maná sustentou o povo 40 anos no deserto, a Eucaristia nos sustentará no 'deserto desta terra' até chegarmos ao Céu.

Se você negar a realidade da Eucaristia, pode negar o resto da Escritura. Nada há mais claro que este discurso do Pão da Vida.

Quando Jesus falou de maneira figurada (Eu sou a porta, Eu sou a videira), todos entenderam e ninguém abandonou Jesus. Mas quando ele falou da Eucaristia... Eles questionaram até o fim... Como Jesus confirmou: "minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida"(Jo 6,55), então eles foram embora (Jo 6,66). E assim os protestantes também abandonaram Jesus, porque não aceitaram comer sua carne e beber o seu sangue... e se juntaram aos do versículo 6,66... e são seguidores do 666 (Anticristo).

Os primeiros cristãos:

São Justino: “Este alimento se chama ‘Eucaristia’, não sendo dele lícito participar senão ao que crê ser verdadeiro o que foi ensinado por nós e já se tenha lavado no banho da remissão dos pecados... porque não tomamos estas coisas como pão e bebida comuns, mas da mesma forma que Jesus Cristo, nosso Salvador, se fez carne e sangue por nossa salvação, assim também se nos ensinou que por virtude da oração do Verbo, o alimento sobre o qual foi dita a ação de graças (...) é a carne daquele mesmo Jesus encarnado”( Apologia I, 65-67)

São Cirilo de Jerusalém: “Pois, assim como o pão e o vinho da eucaristia, antes da santa epiclese da adorável Trindade, eram simplesmente pão e vinho, mas depois da epiclese o pão se torna corpo de Cristo e o vinho sangue de Cristo”( 1ª CATEQUESE MISTAGÓGICA, 7 )

"Se Ele em pessoa declarou e disse do pão: «Isto é o meu corpo», quem se atreveria a duvidar doravante? E quando ele afirma categoricamente e diz: «Isto é o meu sangue», quem duvidaria dizendo não ser seu sangue? Outrora, em Caná da Galiléia, por própria autoridade, transformou a água em vinho. Não será digno de fé quando transforma o vinho em sangue?” (4ª CATEQUESE MISTAGÓGICA, 2)

“Portanto, com toda certeza recebemo-los como corpo e sangue de Cristo”(4ª CATEQUESE MISTAGÓGICA,3) Santo Inácio de Antioquia (Séc. II ): "Não me agradam comida passageira, nem prazeres desta vida. Quero pão de Deus que é carne de Jesus Cristo, da descendência de Davi, e como bebida quero o sangue d’Ele, que é Amor incorruptível". (Carta aos Romanos, parágrafo 7, cerca de 80-110 d.C.)

Além disso, existem dezenas de milagres eucarísticos que confirmam a Presença Real de Jesus na Eucaristia, como o

Milagre de Lanciano.

. Se você ainda duvida, infelizmente faltam-lhe as duas coisas: Fé para crer e razão para entender!

Assista ao vídeo de 10 minutos sobre a

sobre a Eucaristia.

.

IV - BÍBLIA

1. "Não está na Bíblia..."

RESPOSTA:  Os protestantes gostam e repetir a frase acima, ensinada por Lutero, baseada na doutrina chamada "Sola Scriptura".

- Ora, Jesus ensinou bem diferente: "Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora"(Jo 16,12). e continuando, explica no versículo seguinte: "Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade"(Jo 16,13). O que não deixa dúvida, que é na Igreja (Católica e Apostólica), onde o Espírito Santo foi derramado em Pentecostes (At 2) que devemos buscar o verdadeiro ensinamento de Jesus, e não somente na Bíblia. A Bíblia contém apenas uma parte, e não todo o ensinamento para a nossa salvação. Se tudo estivesse na Bíblia, para que o Espírito Santo, para ensinar "toda a Verdade"(Jo 16,13)?

Para saber mais, leia

"Os Três Sola"

2. Os católicos acrescentaram livros apócrifos à Bíblia.

RESPOSTA:  Poderíamos encerrar a questão perguntando-lhes: Onde está na Bíblia a lista dos livros canônicos? (pois os protestantes só aceitam o que está na Bíblia).

- Mas vamos elucidar mais.

a) Os Livros apócrifos (Apokruphoi, secreto) - Não eram lidos em público só particularmente. Deuterocanônicos são os livros que foram reconhecidos como canônicos em um segundo (do grego, deutero = segundo) momento.

b) Os judeus que não aceitaram a Cristo (os escritos no NT) é que propuseram o

Sínodo de Jâmia

e expurgaram todos os livros após Esdras. Os protestantes, seguindo o exemplo desses judeus não-cristãos... e não dos autênticos judeus que reconhecerem em Jesus o Messias predito pelos profetas, também retiraram da Bíblia os livros          

Deuterocanônicos

..
c) A imprensa foi inventada por Gutemberg (séc XV) e o primeiro livro impresso foi a Bíblia 1455/1460. Veja a

Bíblia de Gutemberg

, com os 73 livros (os protestantes só vieram no séc XVI, para profanar e mutilar as Sagradas Escrituras).

d) Veja como o Cânon Bíblico já estava definido desde o ano de 393, no

Concilio Regional de Hipona

.

3. Livre-exame - Qualquer um pode entender a Bíblia, pois todos têm o Espírito Santo

RESPOSTA:  Se todos podem ler a Bíblia e interpretá-la, por que a interpretação Católica que reúne os bispos do mundo inteiro em torno do Papa não é válida?

Se todos são guiados pelo Espírito Santo, como cada protestante lê a Bíblia e funda a "sua igreja". Cada uma delas com doutrinas contrárias às outras?

A Palavra de Deus é bem outra:

"Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal"(2Pd 1,20).

"...há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína..."(2Pd 3,16).

Por causa desta terrível heresia de "interpretação pessoal", hoje temos milhares e milhares de seitas protestantes, que proliferam iguais erva daninha.

Leia também: http://larcatolico.webnode.com.br/news/o-protestantismo-condenado-pela-biblia/

V - MARIA

Se alguém o convidasse para uma festa, para homenageá-lo, mas lhe dissesse que não podia levar a sua mãe (ela não seria bem-vinda), você aceitaria a homenagem?

- Então saiba: Jesus não aceita o louvor protestante, pois eles rejeitam e ofendem à Sua mãe e assim desobedecem a palavra de Deus que ensina : A mulher que teme (obedece) ao senhor, essa sim será louvada, cf. Prov. 31, 30, Ora, Maria obedeceu tão fielmente a Deus que foi escolhida para ser a mãe do salvador. Ademais, a própria bíblia nos pede para bendizer (louvar) Maria, cf. Lucas 1, 48. Vários teólogos e pastores protestantes reconheceram que essa profecia só se cumpre  na Igreja Católica, cf. http://www.amormariano.com.br/apologetica/os-protestantes-e-nossa-senhora/

  Enquanto a palavra de Deus e os católicos a declara Bendita entre as mulheres cf. Lucas 1, 42, a maioria dos protestantes a tacham (consideram) como uma mulher qualquer. Enquanto a bíblia diz várias vezes e claramente que Maria é mãe de Jesus, cf. Mat 1, 18, Jo 19, 26... A maioria dos protestantes dizem  que ela foi apenas uma barriga de aluguel. Enquanto a bíblia chama Maria de Mãe de Deus - a mãe do meu Senhor, cf. Lucas 1, 43 (na medida em que se fez homem, cf. Jo 1, 14 Sem deixar de ser Deus, cf. Jo 1, 1; Rom 9, 5; Col 2, 9) A maioria dos protestantes dizem que Maria foi apenas mãe de Jesus-homem não de Jesus-Deus, como se houvessem dois Jesus: um Jesus-homem diferente do Jesus-Deus, Já outros baixando o nível e aumentando a sua ignorância dizem que Maria foi apenas mãe do corpo de Jesus. Ora, a maternidade não se refere ao corpo nem à natureza, mas à personalidade. Jesus tinha duas natureza “a humana e a divina” e uma só personalidade “a divina”, o fato de Maria não ter dado origem à divindade de Cristo não nega a realidade de ser ela mãe de uma pessoa divina. A saber: a segunda pessoa da santíssima trindade” Jesus Cristo” que igualmente ao Pai e ao Espírito Santo é Deus, cf. além dos textos já citados acima: Tito 2, 13; Mat 1, 23.

1. - Vocês católicos exaltam Maria demais...

RESPOSTA: Ora, quem exaltou Maria mais que o próprio Deus, fazendo dela a mãe de seu Filho?

"realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo"(Lc 1,49).

2. ITm 2:5 “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem

RESPOSTA: A Palavra de Deus é Verdade, indiscutível. Nenhum católico nega qualquer delas (Os protestantes é que negam a maioria... e o que resta, eles deturpam).

- Jesus é o único mediador entre Deus e os homens. Isto significa que ninguém vai ao Pai, a não ser por Ele (cf. Jo 14,6). Entretanto, Maria e os santos intercedem "junto a Jesus" por nós, como Maria fez em Caná: Intercedeu junto a Jesus. Aliás, se assim não fosse, você não podia sequer rezar pelas pessoas. Quando você ora pelas pessoas, você está intercedendo por elas, junto a Jesus. E é exatamente isto que a Igreja faz.

 Pedimos a intercessão dos santos falecidos porque  para o cristão, "não para o materialista", a morte não significa a extinção da vida, mas a passagem de uma maneira de viver para outra. Sabemos que embora os santos estejam fisicamente mortos, estão espiritualmente vivos e habitando com o Senhor Jesus Cristo no céu  cf. 2° Cor 5,1 . 6 . 8; Fl. 1, 21 . 23; Apoc 6, 9-10 ... Por conseguinte, o fato dos santos da glória não estarem fisicamente no nosso meio não impede deles conhecerem nossas orações, pois os anjos não estão fisicamente entre nós, entretanto, "pelo poder de Deus", conhecem as nossas orações, e" por vontade divina" intercedem por nós ( cf. Zac 1, 12-13; Gn 48, 16 ...) e nos protegem ( cf. Sl 91, 11-12; Heb 1, 14; Atos 12, 14-15; Mt 18, 10) ), podemos dizer a mesma coisa relativamente aos santos já falecidos, pois eles são como os anjos de Deus no céu ( Mt 22, 30 ) ou melhor, são iguais aos anjos de Deus no céu ( Luc 20, 23 ). Ora, já que não são iguais por natureza, os são pelo mesmo poder que Deus deu aos anjos do céu : de conhecerem as nossas orações e intercederem por nós.

   De fato, vemos em  Apoc 5,8  os 24 anciões ( que não são uma corte angelical, "os anjos ", pois segundo Apoc 5, 11; 7, 11. Os anjos ficam em derredor desses anciões, portanto não eram eles, mas sim os justos, "santos" , que já estão na glória) apresentando ao cordeiro-Jesus Cristo- as orações dos santos, ou seja, dos fiéis da terra, chamados de santos (cf. Rm 1, 7;  1° Cor 1,1;  2° Cor 1,1;  8,4; Ef 1,1, por terem sidos- por serem- purificados pela água do batismo( atos 2 ,38; Ef 5, 25-26) e por serem fiéis à palavra de Deus (Jo 17, 17; 1° Ped. 1, 15 ... ) ademais, os que estão na glória não precisam de orações, visto que já estão na glória, mas sim, os fiéis da terra, que mesmo vivendo uma vida de santidade, correm o risco de perderem a sua salvação eterna. Ora, apresentar a Jesus a oração de alguém é interceder diante de Cristo, por esse alguém, e como poderiam apresentar nossas orações a Deus se delas não tomassem " PELO PODER DE DEUS" conhecimento?

Lemos em 2 macabeus 15, 11-14, que Judas macabeus contemplou no céu Onias e Jeremias, já falecidos, há  muito tempo, orando ( intercedendo ) pelo povo. Aos protestantes que dizem que este livro não é inspirado, pedimos para provarem tal afirmação pela sua regra de fé, ou seja, unicamente pela bíblia, perguntamos-lhe: onde, qual o texto da bíblia diz que o livro de 2 macabeus não é inspirado? Como saber que um livro é inspirado? onde, qual o texto da bíblia que diz quantos e quais são os livros inspirados ? se não responderem unicamente pela bíblia não tem autoridade para dizerem quantos e quais são os livros inspirados!

    Quanto à promessa aos santos faz parte da nossa fé que os santos que estão no céu, mais do que enquanto viviam na terra, continuam intercedendo por nós. Será que agora que estão no céu estão valendo e podendo menos do que quando viviam na terra? Será que Deus tendo preceituado o amor e a caridade na terra para com nossos semelhantes, proíbe ambos no céu, mesmo nos tendo ensinado que o amor e a solidariedade fruto do verdadeiro amor, jamais acabará cf. 1 Cor 13, 8? Será  que Jesus Cristo, quer quis (mesmo podendo agir sozinho e diretamente) ter intermediários e intercessores entre ele e o povo enquanto vivia na terra, os rejeita e despreza agora que estão no céu? Responder que sim, é o mesmo que dizer que o céu é a tortura e destruição do amor e da solidariedade, o que seria uma blasfêmia para com Deus-Jesus Cristo, fonte do verdadeiro amor.

   Acreditamos que só Deus como fonte e através do seu poder nos concede a graça e faz milagres e que os santos apenas pedem, "intercedem" por nós diante de Jesus Cristo nosso único mediador entre Deus e os homens cf. 1 tm 2, 5-6. Jesus é único mediador " necessário" junto ao pai, o único mediador "necessário" que nos mereceu todas as graças e a salvação eterna pela sua vida, morte e ressurreição. Só ele pode nos dar dos seus méritos, sem recorrer a nenhum outro mediador. Em outras palavras: Jesus é o único mediador de salvação, é o único salvador pois só ele nos resgatou pela sua morte, como explica o próprio apóstolo paulo no mesmo texto 1 Tm 2, 6.

   Enquanto os santos são nossos intercessores "úteis" junto a Jesus. Eles intercedem por nós por meio de Jesus, recorrendo a seus méritos e a sua única mediação. Assim como Jesus é o único Rei, o único Sacerdote e nos faz participar deste seu único Sacerdócio e reinado cf. Apoc 1,6 semelhantemente nos faz participar desta sua única mediação. O fato de Jesus ser o único mediador de "salvação", por natureza própria, não impede que sejamos mediadores de intercessão, ou seja, intercessores por participação, missão e vontade divina, em tudo dependente e inferior a Jesus, porém úteis, como o próprio Cristo quer que sejamos cf. Mt 5, 44; 1 Tm 2, 1-3; Tg 5,16 ...  isto é intercessão, a esta doutrina, chama-se comunhão dos santos.


Ler mais: http://larcatolico.webnode.com.br/news/intercess%C3%A3o-dos-santos/
 

Entendeu ou está muito difícil?

- Testemunhos de Conversão por intercessão de Maria:

Pr. Francisco

>(hoje Diácono Francisco)

Pr. Salles

e a Ex-presbiteriana:

Texto

: e Vídeo

.

3. Em 431 d.C teve inicio do culto a Maria

RESPOSTA:  Tem gente que ainda acha que os protestantes entendem de Bíblia. Ora, o culto a Maria é bíblico.

Nós repetimos na Ave-Maria as palavras do Arcanjo Gabriel. É só ler Lc 1, 26ss...

E a proclamamos bem-aventurada... (Lc 1, 45.48).

Em 431 houve a confirmação da doutrina de sempre: Maria, Mãe de Deus (Theotokos), no

Concílio de Éfeso.

4. Jesus teve outros irmãos: cf. Mt 13,55; Mc 6,3; Gl 1,19.

RESPOSTA:  Onde está nas Escrituras ‘outros filhos de Maria’?

Onde estavam ‘esses irmãos’ quando Jesus, aos doze anos, foi com José e Maria para a festa da Páscoa? (cf. Lc 2,41-50). Por que Jesus entregou sua mãe a João, filho de Zebedeu e Salomé, e não aos "irmãos”? Cf. Jo 19,25-27.

“Sabemos que a Escritura não somente designa com o nome de Irmãos aqueles que são filhos do mesmo pai ou da mesma mãe, como eram Caim .Abel, Esaú e Jacó, S. Tiago Maior e S. João Evangelista (que eram filhos de Zebedeu) etc.; mas também aqueles que são parentes próximos, como tios e primos. - A Escritura está cheia destes exemplos.

Abraão chama de Irmão a Lot: "Peço-te que não haja rinhas entre mim e ti, nem entre os meus pastores e os teus, porque somos irmãos (Gênesis, XIII-8). Mais adiante a própria Bíblia o chama assim: "Abraão, tendo ouvido que Lot, seu irmão, ficara prisioneiro... (Gênesis XIV-14). Pois bem, "Lot era apenas sobrinho de Abraão, pois já antes disto se lê no Gênesis: "Tinha Abraão setenta e cinco anos, quando saiu de Harã. E ele levou consigo a Sarai, sua mulher, a Lot, filho de seu irmão, e todos os bens que possuíam (Gênesis XII-4 e 5).

Labão, diz a Jacó: "Acaso, porque tu és meu irmão, deves tu servir-me de graça ? (Gênesis XXIX-15). E no entanto Jacó era sobrinho de Labão:Isaac chamou a Jacó e o abençoou e lhe pôs pôr preceito dizendo: "Não tomes mulher da geração de Canaã; mas vai e parte para a Mesopotâmia ... e desposa-te com uma das filhas de Labão, TEU TIO"" (Gênesis, XXVIII -l e 2). Realmente Jacó era filho de Isaac com Rebeca (Gênesis XXV, 21 a 25) e Rebeca era irmã de Labão: "Rebeca, porém, tinha um irmão chamado Labão (Gênesis, XXIV-29). E, no entanto, não só como vimos acima, seu tio o chama irmão, mas também quando Jacó se encontra com Raquel, que é filha de Labão (Gênesis XXIX-5 e 6), diz à moça que é irmão de Labão: "E lhe manifestou que era irmão de seu pai, filho de Rebeca (Gênesis XXIX-12)

 

Mateus 27,56

Marcos 15,40

João 19,25

Maria, mãe de Tiago e de José;

Maria, mãe de Tiago Menor e de José;

a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cleofas

Maria Madalena

Maria Madalena

Maria Madalena

a mãe dos filhos de Zebedeu.

Salomé

 

 

 

Tiago Menor e José são, portanto, PRIMOS de Jesus e são os primeiros que. encabeçam aquela lista: TIAGO, JOSÉ, JUDAS E SIMÃO E de fato o Apóstolo S. Judas Tadeu era irmão de S. Tiago Menor, pois ele diz no começo de sua Epístola: "Judas, servo de Jesus Cristo e IRMÃO de Tiago (vers. l.). Tanto o Evangelho de S. Lucas (VI-16) como os Atos dos Apóstolos (1-13) para diferenciarem Judas Tadeu de Judas Iscariodes, chamam a Judas Tadeu: Judas, irmão de Tiago." Texto do site Montfort.

São Tiago Menor que realizou o esquema da liturgia da Santa Missa escreveu: "Prestemos homenagem, principalmente, a Nossa Senhora, à Santíssima Imaculada, abençoada acima de todas as criaturas, a gloriosíssima Mãe de Deus, sempre Virgem Maria..." (S. jacob in Liturgia sua).

São Marcos na liturgia que deixou às igrejas do Egito serve-se de expressões semelhantes: "Lembremo-nos, sobre tudo, da Santíssima, intemerata e bendita Senhora Nossa, a Mãe de Deus e sempre Virgem Maria".

Agora pense bem: Você vai acreditar nos apóstolos e discípulos que conviveram com Jesus; ou nos apóstatas, filhos de Lutero?

Leia também: http://larcatolico.webnode.com.br/news/destruindo-o-mito-dos-irm%C3%A3os-de-jesus/

5. Maria não fez milagres nem em vida (lhe desafio a me mostrar alguma referência bíblica que diz que Maria fez algum milagre).

-RESPOSTA: Quanta ignorância bíblica. Este nunca leu Jo-2 (O primeiro milagre de Jesus nas Bodas de Caná?). Claro que Maria, nem santo algum faz milagre. A Igreja de Cristo (Católica) nunca ensinou um absurdo desses. O que a Igreja ensina é que Maria intercede, como o fez em Caná. Aliás, em Caná a intercessão de Maria foi tão poderosa que antecipou o momento de Jesus fazer milagres: "Minha hora ainda não chegou"(Jo 2,4).

- Mas "Jesus é o mesmo ontem, hoje e por toda a eternidade"(Hb 13,8). Assim Ele continua fazendo milagres hoje, e também por intercessão de Maria.

a) Em

Lourdes

existem mais de 2.000 curas extraordinárias atestadas pelo Bureau médico. A Igreja, nos seus critérios rigorosos, até agora reconheceu somente 66 deles como milagres.

Será que os protestantes, que negam as verdades reveladas, acreditam na ciência... acreditam no que vêem?

Os fariseus viam os milagres, mas não podendo negá-los, tentavam destruir as provas... "os príncipes dos sacerdotes resolveram tirar a vida também a Lázaro"(Jo 12,10). Vocês seriam capazes de destruir todas estas provas da intercessão de Maria?

b) Em nosso site temos vários testemunhos, da intercessão de Maria, seguida de milagre:

(ex-pastor, agora diácono da Igreja Católica);

Ir. Themis (ex-presbiteriana convertida):

Testemunho textual

E em vídeo

c) Em Fátima, Portugal, em 13/outubro/19l7, houve o extraordinário

milagre do sol

, narrado por um jornal secular, para não sair dizendo que é invenção dos católicos.

... Vou parar... Senão eu fico a vida toda relatando milagres, por intercessão da Imaculada Virgem Maria, Mãe de Deus!.

6. Quanto às aparições, eu também acredito que espíritos tenham aparecido na forma de Maria...o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz...

RESPOSTA: Desesperados, não sabendo mais o que dizer, alguns protestantes se juntam aos fariseus para contestar o poder de Jesus. Exatamente como eles fizeram, dizendo que Jesus expulsava demônios pelo poder de Belzebu (Mt 12,24)

Se você atribuir todos esses milagres a satanás, você está dando a ele poder maior que o de Deus!!! (Ou seja, está admitindo que o diabo é o seu deus).

Por quê será que os milagres só acontecem na Igreja católica?

Por que só na Igreja Católica há dezenas de corpos incorruptos?

VI - PURGATÓRIO E ORAÇÃO PELOS MORTOS

1. A Bíblia não diz que existe purgatório

RESPOSTA:  Jesus instituiu a Igreja e conferiu a Pedro (o Papa) a autoridade máxima de ligar e desligar. Portanto tudo que a Igreja faz, o faz sob a inspiração do Espírito Santo e não erra. Pois Jesus prometeu o Espírito Santo: "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco"(Jo 14,16). Leia ainda Jo 14,26; 15,26; 16,7.13.

a) - O Purgatório está na Bíblia em várias passagens. É só ler: "Por isso mandou fazer este sacrifício expiatório em favor dos mortos para que ficassem liberados do pecado..." (2Mc 12,46). "Reconcilia-te depressa com o teu adversário, enquanto está com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz ao oficial de justiça, e te recolham à prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último centavo". (Mt 5,25-26)

“Se pegar fogo, arcará com os danos. Ele será salvo, porém passando de alguma maneira através do fogo. (1Cor 3,15) "Não te alegres a meu respeito, inimiga minha; se estou caída, levantar-me-ei; se estou sentada nas trevas, o Senhor será minha luz.. Suportarei a cólera do Senhor, porque tenho pecado contra ele, até que ele tome em suas mãos a minha causa e deponha em meu favor; até que me conduza para a luz e que eu contemple a sua justiça."(Mq 7,8-9)

"É neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos no cárcere, àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes"(1Pd 3,19)

"Quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado nem neste tempo nem no vindouro...".(Mt 12,32). (Para São Gregório Magno, esta frase indica que as culpas podem ser perdoadas neste mundo e também no outro).

E a Igreja completou com a Tradição, como no texto: "A esposa roga pela alma de seu esposo e pede para ele refrigério, e que volte a reunir-se com ele na ressurreição; oferece sufrágios todos os dias aniversários de sua morte". (Tertuliano - +220 - De Monogamia, 10).

2. LC 16.26 O rico que está no inferno e LC 23.43, PQ Jesus não lhe ofereceu 7 dias no purgatório?

RESPOSTA:  No primeiro caso, Jesus estava falando de salvação e condenação. Nós católicos não negamos a existência do céu e do inferno. Quanto ao 'bom ladrão', é preciso dizer que Jesus é a única fonte de todo bem: Tanto para apagar a culpa como as penas do pecado. Por isso ele concedeu ao 'bom ladrão' os dois benefícios. É o que a Igreja faz através do sacramento da confissão e das

indulgências.

.

Já no AT aparecem claras as duas dimensões do pecado: A culpa e as penas. Quando Davi arrependeu-se o seu pecado: "Pequei contra o Senhor"(2Sm 12,13), o profeta Natã lhe disse: "O Senhor perdoa o teu pecado; não morrerás"(2Sm 12,13), mas acrescenta em seguida: "Todavia, como desprezaste o Senhor com essa ação, morrerá o filho que te nasceu"(2Sm 12,14). Aí estava a pena imposta pelo Senhor, embora o seu pecado tivesse sido perdoado, quanto à culpa (versículo anterior).

b) Oração pelos mortos - Está vinculada à doutrina do Purgatório. Se você não entender a primeira, não entenderá a outra. Uma referência clara da oração pelos mortos está em: 2Mc 12,43.

Como Bíblia protestante está mutilada (não possui este livro), já vou lhe explicar a questão:

A Bíblia foi conservada (copiada manuscritamente) durante 15 séculos pelos piedosos monges católicos e assim foi impressa em 1455/1460, quando Gutemberg inventou a imprensa. Com todos os 73 livros vejam:

Bíblia de Gutemberg

Só a partir do século XVI (com os heresiarcas Lutero, Calvino e Cia...) é que ela foi profanada, e mutilada.

3. O texto 2Mc 15,37 não pode ser inspirado

RESPOSTA: Ora, a Bíblia não é supermercado onde você escolhe os produtos que lhe interessam e deixa os demais... "Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça"(2Tm 3,16). Logo o texto referido é inspirado, pois pertence à Bíblia.

Lembre-se ainda de que Bíblia não é Interpretação pessoal, conf. 2Pd 1,20.

4. Mas essas pessoas morreram, e permanecem mortos, e nada podem fazer pela humanidade.

RESPOSTA: Nunca ouvi absurdo tão grande. Os mortos estão na vida eterna no destino que lhes coube, mas não permanecem mortos e incapazes de nada. Até no Antigo Testamento isto já era conhecido. Lembra de que um morto ressuscitou ao ser colocado no túmulo de Eliseu? como não podem fazer nada? Leia 2Rs 13,21.

- Jesus conversou com Moisés e Elias no monte da transfiguração (Mt 17,2 e Mc 9,3).

- Na parábola do rico e do pobre Lázaro, Jesus relata um diálogo entre eles na eternidade. Será fantasia de Jesus? Leia: Lc 16,1ss.

VII - INQUISIÇÃO

1. A Igreja matou muita gente na Inquisição

RESPOSTA: Não se pode julgar o procedimento de uma época, com a mentalidade atual. Se você fizer assim, vai acabar com o resto da sua Bíblia. Os protestantes já rasgaram tantos livros dela, terão de rasgar outros mais... Veja o procedimento do povo de Deus na conquista de Canaã: Quanta violência, quanta matança...

Além do mais, a inquisição também fora praticada pelos protestantes: Leia a

Inquisição Protestante

.

- Para entender a polêmica da Inquisição, leia: Inquisição

VIII - IMAGENS

1. Deus proibiu fazer imagem em Êx 20,4: “Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança...”.

Isto é Palavra de Deus. Nenhum católico nega, porém, a desobedece.

RESPOSTA: Entretanto, mais uma vez é preciso repetir: - A Bíblia não é supermercado, onde você escolhe os produtos do seu gosto e deixa os que não lhe interessam. "Toda a Escritura é inspirada por Deus” (2Tm 3,16). Portanto, não basta tomar este ou aquele versículo, e esquecer os outros igualmente inspirados. Então veja:

Deus proibiu absolutamente fazer imagens? Não, pois quando as imagens não eram para serem adoradas Ele mesmo não só permitiu mas mandou fazer imagens e colocá-las no templo. Confira:

- Ex 25,18: "Farás dois querubins de ouro; e os farás de ouro batido...";

- Ex 26,1: "Farás o tabernáculo... sobre as quais alguns querubins";

- Nm 21,8: "Faze para ti uma serpente ardente e mete-a sobre um poste".

-” E no oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira ... E todas as paredes da casa ( do templo) em redor , lavrou de esculturas e entalhes de querubins...”  cf. 1° Reis 6, 23. 29. 32-33. 35. Tradução João Ferreira de oliveira, edição corrigida e revisada, SBTB.

Leia ainda: Ex 31, 1-5 = Ex 37, 1-7; 1° Rs 7, 29; Ez 41, 17-20; 1° Crônicas 28, 18-19; Sl 74, 3-6.

- Deus só proibiu fazer imagens para serem adoradas (considera-las como deus ou valorizá-las igual ou mais do que Deus), pois o povo hebreu iria ser introduzido no meio dos pagãos idólatras, por isso insistia para não fazer o mesmo que eles (pagãos) faziam e destruir as imagens deles (que eram ídolos).

  Ora, estamos diante de uma decisão séria: ou aceitamos que a Bíblia se contradiz ou teremos que reconhecer ser falsa a argumentação protestante. Se como os Protestantes explicam: “não farás para ti imagem de escultura, nem figura alguma do que está em cima nos céus ou embaixo sobre a terra... não te prostrarás diante delas...” (Ex 20,4-5) significa que não se pode fazer imagem com qualquer finalidade," exceto adoração", quer dizer que pelos textos acima Deus se contradisse.
  Os querubins que Ele mandou fazer são seres que “estão acima nos céus” e a serpente está “embaixo sobre a terra”. Além disso, se considere o fato de que o Templo e a Arca da Aliança eram os lugares mais sagrados para o Povo de Deus. O Senhor se manifestava na Arca! Pior ainda a serpente de bronze não só foi feita, mas quem olhasse para ela ficaria curado!
Como ainda afirmar com a Bíblia na mão que Deus proíba fazer todo tipo de imagens e com quaisquer finalidades? ! !

 Para que haja idolatria não basta algum ato externo. É necessário que “o outro ser, pessoa (santo (a)) ou objeto (imagem)” seja considerado Deus, com qualidades e poderes divinos, que seja valorizado igual ou mais do que Deus. Ora, nenhum católico (a) "que conhece e obedece à doutrina católica" considera nenhuma criatura (pessoa), por mais santa que seja, nem sua imagem, a coisa mais importante de sua vida e menos ainda como Deus. Dizer o contrário é calunia e mentira que assim como a idolatria fecha as portas do céu para quem morre com tais pecados. Seguindo a ótica protestante até os primeiros cristãos seriam idólatra, pois os primeiros cristãos usavam imagens nas catacumbas de Roma, onde eles celebravam a ceia do Senhor ocultamente, leia e confira em:

//larcatolico. webnode.com.br/news/venera%C3%A7%C3%A3o%20das%20imagens/

IX - OUTROS

1. É preciso respeitar a crença de cada um. Criticar a fé dos outros é faltar com a caridade. Os ensinamentos de Cristo são exatamente o oposto: "Amai-vos uns aos outros..."

RESPOSTA: Nada mais falso do que esta astúcia do diabo para deixar o campo livre à propagação de suas mentiras e continuar enganando os filhos de Deus.

Seguindo esta ótica, você condenaria o próprio Jesus, quando chamou os fariseus e doutores da lei de hipócritas, sepulcros caiados, cegos... e lhes disse claramente: "Vós tendes como pai o demônio..."(Jo 8.44).

Na hora de defender a verdade, contra os lobos em peles de ovelhas (= protestantes) precisamos ser duros e implacáveis.

Paulo recomenda a Tito severidade com esses falsos pastores: "É necessário tapar-lhes a boca, porque transtornam famílias inteiras, ensinando o que não convém, e isso por vil espírito de lucro"(Tt 1,11); Até o discípulo amado recomendou "dureza" no trato com essas pessoas. "Se alguém vier a vós sem trazer esta doutrina, não o recebais em vossa casa, nem o saudeis"(2Jo 1,10).

2. A Bíblia proíbe comer animais impuros - Lc 11,4; Dt 14,7

RESPOSTA: Deus criou todas as coisas boas e puras: "E Deus viu todas as coisas que tinha feito, e eram muito boas" (Gn 1,31). O pecado ao entrar no mundo corrompeu toda a criação. E Jesus veio para aperfeiçoar a Lei (cf. Mt 5,17). E São Pedro ouviu a voz de Deus que lhe dizia: "Mata e come". E quando São Pedro contestou: "Jamais comerei o que Deus chamou de impuro", a voz de Deus três vezes lhe disse: "Não chames de impuro, o que Deus purificou" (At 10, 15).

"e por seu intermédio reconciliar consigo todas as criaturas, por intermédio daquele que, ao preço do próprio sangue na cruz, restabeleceu a paz a tudo quanto existe na terra e nos céus."(Cl 1,20)

"Para os puros todas as coisas são puras. Para os corruptos e descrentes nada é puro..."(Tt 1,15)

3. A Bíblia manda guardar o sábado

RESPOSTA: Jesus ressuscitou no domingo e é pela Ressurreição que Ele inaugura a Nova Criação, pois a primeira fora deteriorada pelo pecado. Por isso os Apóstolos se reuniam no domingo:

"No primeiro dia da semana, tendo-nos nós reunidos para a fração do pão..." (At 20,7).

"Reuni-vos no dia do Senhor para a fração do pão e agradecei (celebrai a eucaristia), depois de haverdes confessado vossos pecados, para que vosso sacrifício seja puro"

(Didaqué, 14.1)

.

Os primeiros cristãos:

Tertuliano (+220): “Da mesma maneira, se dedicamos o dia do sol para nossas celebrações, é por uma razão muito diferente da dos adoradores do sol. Temos alguma semelhança convosco que dedicais o dia de Saturno (Sábado) para repouso e prazer, embora também estejais muito distantes dos costumes judeus, os quais certamente ignorais"( Apologia part.IV cap. 16).

São Justino(†165): “No dia chamado do Sol (= domingo) celebra-se uma reunião dos que moram nas cidades ou nos campos e ali se leem, quando o tempo permite, a memória dos apóstolos ou os escritos dos profetas... Celebramos esta reunião no dia do Sol, por ser o primeiro, aquele em que Deus, transformando as trevas e a matéria, fez o mundo; o dia também em que Jesus Cristo, nosso Salvador, ressuscitou dos mortos”(Apologia I, 65-67)

Santo Inácio de Antioquia: "Aqueles que viviam na antiga ordem de coisas chegaram à nova esperança, e não observam mais o sábado, mas o dia do Senhor, em que a nossa vida se levantou por meio dele e da sua morte”. (aos Magnésios. 101 d.C.).

Leia também: http://catolicosalerta.files.wordpress.com/2010/12/fc_17_-_sabado_judaico_ou_domingo_cristao.pdf

X - CONCLUSÃO

Evangélico não, protestante sim, é o que nos prova a História... Os protestantes não têm qualquer doutrina em comum. Em comum eles têm apenas o ódio contra Igreja fundada por Jesus Cristo sobre Pedro: A Igreja Una Santa, Católica e Apostólica, obra divina, por isso durante dois mil anos ela vem sendo atacada pelos seus adversários – os hereges que mudam de nome: Judaismo, Gnosticismo, Arianismo, Catarinismo, Protestantismo...

- Mas conforme a promessa do Senhor, as portas do inferno não prevaleceram, nem jamais prevalecerão contra ela.

Para falar “em nome de Jesus” é preciso ter o mandato d’ELE. Os protestantes não receberam mandato de ninguém, a não ser de si mesmos. Cada um se autoproclama pastor, presbítero, bispo, bispa... Ou sei lá o quê...

Veja o que aconteceu a Coré, Datã, e Abiron que não sendo escolhidos por Deus, tentaram usurpar o sacerdócio: “...Apenas acabou ele de falar, fendeu-se a terra debaixo de seus pés. e, abrindo sua boca, os devorou com toda a sua família,”(Nm 16,31-32).

“Ninguém se apropria desta honra, senão somente aquele que é chamado por Deus, como Aarão”(Hb 5,4).

Como atribuem a si mesmo os títulos utilizados na Igreja, também atribuíram a si mesmo o título de ‘evangélicos’. Historicamente eles são protestantes, pois tiveram sua origem com Lutero que lançou 95 teses de protestos contra a Igreja Católica.

“Lutero afixou na porta da igreja de Wittenberg um manifesto público -as famosas 95 teses - em que protestava contra a atitude do papa e expunha alguns elementos de sua doutrina religiosa. Iniciava-se, então, urna longa discussão entre Lutero e as autoridades católicas que terminou com a decretação de sua excomunhão, em 1520. Para demonstrar firmeza e descaso diante da Igreja católica, Lutero queimou em praça pública a bula papal

Exsurge Domine

“Que o condenava.”

Ora, que tipo de evangélicos são, se negam todas as verdades fundamentais do Evangelho, tais como; Mt 16,16-19; Lc 10,16; Jo 21,15-17; Jo 21,25; Jo 6 (todo do discurso de Jesus sobre o Pão da Vida); Mt 26,26; Mc 14, 24; Lc 22,20; 1Cor 11,25ss; Lc 1,28; 1,43; 1,48...e muitas outras? "Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo"(Ef 4,5). Logo só há uma religião verdadeira, uma só Igreja de Cristo: Aquela que Jesus fundou e entregou as chaves a Pedro (Mt 16,16ss). Ela é a Esposa do Cordeiro (Ap 21,2): Pode por acaso, ter Jesus mais de uma Esposa?

Igreja - A Nova Arca

A Igreja Católica é a Nova Arca, a Arca da Salvação, da qual a arca de Noé (Gn 6) era apenas uma figura. Só na barca de Pedro (Igreja Católica) se encontra a plenitude dos meios de salvação deixado por Cristo à sua Igreja. Com efeito, a Escritura diz: "Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, - pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes -, subiu a uma das barcas que era de Simão...” (Lc 5,2-3). E é da barca de Pedro que Jesus ensina. A verdade é Jesus “(Jo 14,6)” e Jesus ao funda a sua Igreja autorizou e fez dela o instrumento (meio) visível para ensinar infalivelmente tudo que ele ensinou Cf. Mat 16, 18-19; 28 19-20; 18 17; Lc 10, 16; Jo 21, 15-17; Heb 13, 7. 17; Mal 2 7; Atos 20, 28...  Por isso temos certeza de que estando na Igreja católica estamos com a verdade, pois é a palavra de Deus que garante que: sem a Igreja a verdade não se sustenta. Cf:

"A Igreja é a coluna e o sustentáculo da Verdade” (cf. 1tm 3,15).

"Onde está Pedro, está a Igreja; onde está a Igreja, está Cristo!" (Santo Ambrósio, séc. IV)

Nilton Fontes

http://www.dicionariodafe.com/index.php?pg=desafio/votando

Obs: com alguns suplementos do catequista: Aquino

LEIA E DIVULGUE O ÓTIMO SITE:

WWW.LARCATOLICO.COM

 

Contacto

Larcatolico (86) 99964-9541 aquinocatequista@hotmail.com